Skip to content

À espreita de… Siggil

2015/09/02

Siggil é um jogo editado por uma pequena editora francesa chamada Capsicum Games. É um jogo da autoria de Henri Kermarrec com ilustrações de Maud Chalmel para 1 a 4 jogadores com mais de 8 anos e com uma duração aproximada de 20 minutos.

Siggil é um jogo de cartas em que os jogadores têm por missão capturar espíritos que estão aprisionados por selos mágicos – Siggils.

O jogo é composto 7 famílias de espíritos numeradas de 1 a 7. O setup do jogo consiste em dispor as cartas no centro da mesa umas sobre as outras segundo variadas configurações, incluídas nas regras.

No seu turno, cada jogador tira uma carta de Siggil e coloca na mão. Quando um dos Espíritos é libertado, os jogadores podem capturá-lo, usando as cartas da mão com a combinação exigida para o capturar.

O vencedor do jogo é o jogador com mais Espíritos capturados.

O lançamento do jogo está aprazado para o próximo dia 11 de setembro e aqui no JE contamos ter mais novidades em breve.

Vem aí… Food Chain Magnate

2015/09/01

A holandesa Splotter é conhecida pela criação de jogos económicos bastante complexos e de longa duração.

Geralmente os jogos da editora têm uma tiragem muito baixa tornando-os jogos muito caros e que esgotam rapidamente!

O novo jogo chama-se Food Chain Magnate e é da autoria de Jeroen Doumen e Joris Wiersinga para 2 a 5 jogadores e com uma duração aproximada de 2 a 4 horas.

O jogo tem o seu lançamento aprazado para a próxima feira de Essen e está em fase de reserva no site da editora por um preço de 75€.

Segundo o anúncio da editora holandesa, Food Chain Magnate é um jogo complexo onde os jogadores terão de construir uma cadeia de fast food. Os criadores orgulham-se de anunciar que o jogo está “livre” do fator sorte.

O site da Splotter – AQUI.

Vuoden Peli -Voittajat 2015

2015/08/29
by

Mais um prémio a ser anunciado!

O prémio finlandês para os melhores jogos do ano foi divulgado. Os vencedores das quatro categorias foram:

  • Jogo Infantil do Ano: Mucca Pazza
  • Jogo Familiar do Ano: Port Royal
  • Jogo Estratégico do Ano: New York 1901
  • Party Game do Ano: Telestrations

Novidades Sergio Halaban

2015/08/28

Sergio Halaban é um designer de jogos brasileiro muito conhecido e com inúmeros jogos já editados. Um deles foi Formula E de que falámos no artigo anterior.

Aproveitando a simpatia do autor brasileiro questionamo-lo sobre as suas novas criações…

As novidades estão para breve, segundo o próprio, e darão pelo nome de Warehouse 51, ainda este ano, e Quartz mais para o ano que vem.

Warehouse 51 é mais uma cooperação entre Bruno Faidutti e André Zatz e será apresentado pela FunForge (detentora dos direitos mundiais do jogo) em Essen. Curiosamente este jogo já foi lançado nos Estados Unidos (Passport Game Studios) na GenCon.

Quartz é outra parceria do autor com o colega de sempre André Zatz.
Quartz será distribuído no Brasil pela Fun Box jogos. Os jogos da pré-venda devem começar a ser entregues no último trimestre deste ano, enquanto que para o resto do mundo será a Passport Games Studios, dos EUA, a responsável pelo lançamento mundial, que só ocorrerá em 2016.

Formula E

2015/08/26

Sint-Fe

Sinopse:

O objetivo de Formula E é conduzir o nosso elefante e ser o primeiro a completar uma volta à pista usando cartas de movimento e/ou ação.

Como se joga:

No início do jogo escolhe-se o lado do tabuleiro que se coloca no centro da mesa. O tabuleiro com o desenho de uma cidade e floresta é o que serve para partidas de 3 a 4 jogadores; o tabuleiro com o desenho de montanhas e um palácio é o que serve para partidas de 5 a 6 jogadores.

Antes começar a jogar, colocam-se os meeples das vacas nos respetivos espaços do pista e o meeple de rato no primeiro buraco a seguir à meta. Cada jogador escolhe um elefante e depois de todos terem um tira-se à sorte quem é o primeiro. Pela ordem sorteada os jogadores irão colocar os seus elefantes na pista sobre as casas que têm o desenho de uma seta (atrás da linha de meta). Baralham-se todas as cartas e distribuem-se 6 a cada jogador, as restantes colocam-se no meio do tabuleiro viradas para baixo formando um monte de bisca.

Image Michael Groll

Por ordem de turno e seguindo o sentido dos ponteiros do relógio, os jogadores podem fazer uma ação das três seguintes:

  1. Jogar uma carta de qualquer cor;
  2. Jogar uma carta verde e outra amarela pela ordem que quiser;
  3. Descartar cartas da mão (quantas quiser).

Depois de realizar uma das ações anteriores os jogadores biscam cartas até terem de novo 6 cartas na mão.

As cartas de elefante podem ser verdes ou roxas. As verdes permitem avanços mais lentos mas podem ser combinadas com cartas de ação amarelas; as cartas roxas por seu turno não podem ser combinadas com cartas de ação mas permitem avanços mais rápidos.

O movimento dos elefantes faz-se sempre em linha reta para a frente e tem de usar (sempre que possível) todos os movimentos da carta de movimento jogada. Movimentos para o lado ou na diagonal são proibidos, excepto se o jogador usar uma carta de ação que lhe permita fazer esses movimentos ou no caso de um elefante encontrar um obstáculo.

Image Christopher Ross

Quando um elefante encontra um obstáculo (fim do tabuleiro ou vacas sagradas) é obrigado a mover-se para a casa do lado direito ou esquerdo àquela em que teve de parar.

Quando um elefante encontra outro(s) elefante(s) na casa à frente da sua e ainda tem movimentos para realizar, ele empurra esse(s) elefante(s) tantas casas quanto possa para poder realizar o total do seu movimento. O mesmo se passa quando o jogador tem de fazer movimentos laterais e encontra elefante(s) nessas casas!

As cartas de ação são as seguintes:

  • Sumo de Manga – Esta carta de ação permite movimentar o elefante na diagonal;
  • Encantador de Cobras – Esta carta de ação permite que quem a joga dê um meeple de cobra (há 4) a um jogador à sua escolha. Cada meeple de cobra obriga a descartar esse número de cartas da mão depois de repor as 6 cartas no fim do turno. Quando todos os meeples de cobra estão em jogo usam-se os que estão em jogo, mudando-os de jogador;
  • Tapete Mágico – Esta carta de ação permite que o jogador se movimente em linha reta por cima dos obstáculos da pista. É obrigatório que termine o seu movimento numa casa desocupada, caso contrário não a pode usar;
  • Carga – Esta carta de ação permite empurrar outros elefantes e/ou vacas sagradas;
  • Vaca Sagrada – Esta carta permite mover as vacas sagradas até 8 cartas (não é necessário gastar todos os movimentos, e os 8 movimentos podem ser distribuídos por mais de uma vaca);
  • Mago – Esta carta permite ver o descarte e ficar com uma carta dessas na mão. Se ficar com uma carta verde e ainda não tiver jogado nenhuma nesse turno, pode usar a que tirou do descarte;
  • Rato – Esta carta permite mover o rato. O rato move-se como o elefante e pode avançar de toca em toca por apenas 1 movimento. Quando um rato entra na casa de um elefante provoca-lhe um susto e obrigado a recuar 3 casas. Em seguida coloca-se o rato na toca mais próxima que estiver à sua frente;
  • Macaco – Quem joga a carta do macaco pode tirar à sorte 2 cartas da mão de um dos adversário à sua escolha. Se uma das cartas for verde e ainda não tiver jogado nenhuma nesse turno, pode jogá-la de imediato;
  • Tigre – Esta carta permite bloquear uma carta adversária (é a única carta que pode ser jogada no turno de outro jogador). Pode ser usada ainda para deitar fora meeples de cobra.

O jogo termina assim que um dos elefantes completa uma volta. O dono desse elefante é o vencedor!

Conclusões:

Formula E passou injustamente ao lado do reconhecimento merecido. O jogo é muito bem servido de componentes e as ilustrações são interessantes.

A nossa experiência com o jogo foi de muita diversão, obviamente que o fator sorte está presente nas cartas que nos vão calhando, mas quando isso não é uma questão importante entre quem joga, acaba por não incomodar ninguém e passa a ser mais uma variável no jogo.

Das vezes que jogámos este Formula E o vencedor foi geralmente aquele que se conseguiu adiantar logo no início da partida. Pareceu-nos que apanhar a pista “limpa” é um fator preponderante para ganhar, no entanto, usar as cartas de ação em conjunto “contra” o líder tem de ser um desígnio comum dos perseguidores, coisa que nem sempre aconteceu nas nossas partidas…

Em suma, um jogo de corridas familiar, suficientemente light para jogar dos 9 aos 99; fácil de ensinar e fácil de jogar com uma produção muito boa. Um jogo difícil de encontrar por ter tido uma tiragem muito pequena, e que se tornará raro dentro de pouco tempo… Um bom investimento!

Última palavra para o meu amigo Sergio Halaban, um dos autores do jogo, que tão amavelmente me permitiu ter todas as condições para fazer esta review. Muito obrigado Sergio!

Ligações:

Site da Game Salute AQUI

Ficha BGG → AQUI

Vídeo (inglês) AQUI

Comprar:

Em 2ª mão em sites da especialidade.

Wash Dash

2015/08/21

Sint-WD

Sinopse:

O objetivo de Wash Dash é ser o mais rápido a pendurar roupas no estendal conforme a indicação das cartas de tarefa. Cada carta de tarefa conquistada dá pontos, no fim do jogo ganha quem tiver mais pontos. Pelo meio vão aparecendo cartas de evento que modificam as condições de cumprimento das tarefas!

Como se joga:

No início do jogo montam-se os estendais e dão-se um a cada jogador. Cada jogador recebe 3 molas de cores diferentes e 3 peças de roupa (camisa, calças e vestido).

Baralham-se as cartas e colocam-se no centro da mesa viradas para baixo. No caso de serem 2, 3 ou 4 jogadores as primeiras 20 cartas do topo do baralho são retiradas do jogo. Começa o jogador mais velho!

Image Henk Rolleman

Wash Dash joga-se por rondas. No início de cada ronda o jogador ativo bisca cartas em função do número de jogadores:

  • 2 jogadores – 2 cartas
  • 3 jogadores – 2 cartas
  • 4 jogadores – 3 cartas
  • 5 jogadores – 4 cartas
  • 6 jogadores – 5 cartas

O jogador ativo conta 1-2-3 e revela todas as cartas que biscou no centro da mesa de forma a que todos os jogadores as consigam ver.

[Em jogos a 2, revelam-se as 2 cartas mas só o primeiro a completar uma tarefa é que pontua!]

Depois das cartas reveladas, todos os jogadores jogam em simultâneo tentando cumprir uma das tarefas visíveis nas cartas expostas. Para cumprir uma tarefa, os jogadores têm de colocar as peças de roupa da cor correspondente no estendal usando as molas nas cores indicadas. Assim que um jogador cumpra uma das tarefas, retira a respetiva carta do centro da mesa e coloca-a à sua frente, empilhando-a se necessário sobre outras cartas de tarefas anteriormente cumpridas.

Image Jakub Niedźwiedź

Em cada ronda cada jogador só pode cumprir uma tarefa. Cada barra do estendal só pode ter uma mola, excepto nas tarefas onde é necessário usar duas molas.

Quando é revelada uma carta de evento todos os jogadores são “afetados” por ela. Há 3 tipos diferentes de eventos:

Ev1

Evento a – Usa apenas uma mão à tua escolha.

.

.

Ev2

.

Evento b – O primeiro a terminar uma tarefa nesta ronda, leva a carta da tarefa mais esta carta que vale 3 pontos.

.

.

Ev3

.

Evento c – Os símbolos de mola passam a significar símbolos de roupa e vice versa.

.

.

Depois de uma ronda terminar, as cartas de evento são descartadas, excepto a do evento b que é entregue ao primeiro jogador a completar uma tarefa.

Quando há mais que uma carta de evento igual, este só se aplica uma vez. No caso das cartas de evento b, entregam-se todas ao primeiro jogador a completar uma tarefa.

Se só houver cartas de evento numa ronda, biscam-se cartas até aparecer uma tarefa pela qual todos irão competir.

Depois de todas as tarefas completadas, a ronda termina. Segue-se um período em que se verifica se as tarefas foram cumpridas sem erros. No caso de haver erros, os jogadores que se enganarem têm de devolver essa carta de tarefa, mais outra que já tenham cumprido numa ronda anterior.

A seguir tiram-se todas as molas e roupas que estiverem no estendal e o jogador ativo passa a ser o que estiver à esquerda do atual jogador ativo.

O jogo termina quando já não houver cartas para biscar. Ganha quem tiver mais pontos!

Avaliação:

Wash Dash vem servido com material bem ilustrado, embora o uso continuado dos estendais, num género de jogo reativo como é este, acabem por ficar com sinais de uso relativamente cedo.

O jogo é bastante temático e exige reação e assertividade. A rejogabilidade não é o ponto forte deste jogo, no entanto, enquanto “dura” é garantia de diversão em família e entre amigos.

As decisões no jogo colocam-nos constantemente no dilema entre, arriscar as tarefas mais difíceis e mais procuradas por quase todos os jogadores, ou jogar na moderação e fazer tarefas menos complexas mas também menos pontuadas. É conveniente que os jogadores estejam todos em pé de igualdade, em termos de destreza, para que não haja um ou dois “vencedores antecipados”!

No fim Wash Dash resume-se a um jogo de ação simultânea que diverte e nos agrada pela sua bizarria do aparato dos seus componentes. Merece ser experimentado!

Uma palavra final aos autores deste jogo, que nasce de uma iniciativa com cariz social promovida por alunos do 7º e 8º anos das escolas de Cēsis e Allaži, na Letónia. Todas as cópias vendidas contribuirão para esse fim. Mais informações no site dedicado AQUI.

Ligações:

Site da Brain Games AQUI

Ficha BGG → AQUI

Comprar:

BGG marketplaceAQUI

Vem aí… Tash-Kalar: Arena of Legends – Nethervoid

2015/08/20

A editora Czech Games lançou Tash-Kalar: Arena of Legends em 2013.

O jogo não foi acolhido com o mesmo entusiasmo de todas as criações do seu autor,Vlaada Chvátil,  no entanto tem vindo a fazer o seu caminho e a ganhar cada vez mais adeptos.

T-K_N

Este ano a editora apresentará uma nova expansão para o jogo base que adicionará uma nova fação de demónios assim como a possibilidade de alguns demónios ganharem fichas para quem os faz entrar em jogo.

Esta expansão chega em outubro, na feira de Essen.

Mais informações no site da editora AQUI.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 162 outros seguidores