Skip to content

Santa Cruz

2012/12/20
by

Sint_SC

Sinopse:

Santa Cruz é um jogo familiar em que o jogadores usam um set de cartas com o qual irão explorando uma ilha. A exploração da ilha faz-se em duas rondas, sendo que o objetivo fulcral é construir edifícios na ilha de forma a obter pontos de vitória e fichas de bónus que permitam pontuar mais no fim do jogo.

Como se joga:

No início coloca-se o tabuleiro no centro da mesa, dão-se os edifícios de cada cor aos jogadores, colocam-se as fichas nos diferentes espaços do tabuleiro com a face virada para baixo e nas casas ovais (na costa da ilha) colocam-se as fichas com a face voltada para cima (fichas ovais de cor azul).

Dependendo do número de jogadores são distribuídas cartas de pontuação:

  • 4 cartas com 2 jogadores
  • 3 cartas com 3 jogadores
  • 2 cartas com 4 jogadores

Em seguida agrupam-se as cartas de edifícios em quatro sets: A, B, C e D:

  • A set de Rio (1 cartas de navio, 2 cartas de estrada, 3 cartas de rio e 1 carta de movimento duplo)
  • B set de Estrada (1 cartas de navio, 4 cartas de estrada, 1 cartas de rio e 1 carta de movimento duplo)
  • C set de Navio (3 cartas de navio, 2 cartas de estrada, 1 cartas de rio e 1 carta de movimento duplo)
  • D set de Mistura (2 cartas de navio, 2 cartas de estrada, 2 cartas de rio e 1 carta de movimento duplo)

SC_1

O jogador mais velho escolhe um set de cartas e em seguida todos os outros jogadores, no sentido contrário aos ponteiros do relógio, escolhem também um set de cartas de edifícios.

Depois de escolhidas as cartas de edifícios, define-se quem é o jogador inicial, que coloca o seu marcador de pontuação na escala de pontuação na casa dos zero pontos, em seguida o jogador que esteja à sua esquerda passa a ser o 2º jogador e coloca o seu marcador de pontuação na escala de pontuação na casa do um ponto, em seguida o jogador que esteja à sua esquerda passa a ser o 3º jogador e coloca o seu marcador de pontuação na escala de pontuação na casa dos dois pontos e finalmente o à sua esquerda torna-se no 4º jogador e coloca o seu marcador de pontuação na escala de pontuação na casa dos quatro pontos. (presume-se que se trata de um jogo a quatro jogadores)

O jogo joga-se em duas rondas. Cada ronda joga-se por turnos.

Apenas no primeiro turno de cada ronda os jogadores executam a ação – “Terra à vista” – que consiste em colocar um dos seus edifícios numa das fichas ovais azuis que se encontram na costa da ilha e nos ilhéus, facilmente recohecidas por serem as únicas fichas com a face visível. Para colocar esses primeiros edifícios não é necessário jogar carta.

SC_2

A seguir, e sempre obedecendo à ordem de turno, os jogadores irão jogar uma carta da mão. Se for uma das cartas de edifício, o jogador coloca um dos edifícios que tem na sua reserva, em cima da ficha correspondente ao tipo de terreno indicado pela carta (rio, estrada ou navio); se for uma carta de pontuação, o jogador calcula os pontos que cada jogador ganha e faz subir o marcador de pontuação de todos os jogadores que ganhem pontos.

As cartas de pontuação são diversas e quando são jogadas dão pontos não só a quem a quem a jogou como também a todos os outros jogadores que preencham as condições impostas pela referida carta, daí que seja muito importante o jogador ponderar o timing para jogar este tipo de cartas.

Depois de todas as cartas da mão terem sido jogadas, a ronda termina e faz-se uma limpeza do tabuleiro, que funciona como preparação para a derradeira ronda.

Nesta fase, que precede o início da segunda ronda, os jogadores retiram todos os edifícios da sua cor que tenham no tabuleiro e colocam-nos na sua reserva (à sua frente). Os jogadores ordenam o set de cartas que usaram na primeira ronda e depois todos retiram do monte de cartas de pontuação que ainda sobraram, uma nova carta, que vêem sem mostrar a mais ninguém e que reservam para usar mais tarde.

SC_3

Em seguida, o jogador que esteja mais atrasado na escala de pontuação escolhe o set de cartas que mais lhe convém para a segunda ronda:

  • pode ser o mesmo que usou na primeira ronda;
  • o set de outro jogador;
  • ou um set que ainda não tenha sido usado por ninguém (no caso se ser um jogo com menos de quatro jogadores).

Os restantes sets vão ser escolhidos sempre da mesma forma, ou seja, pelo jogador que esteja mais atrasado na escala de pontuação, ou seja, o jogador com mais pontos no final da primeira ronda é o último a escolher o set de cartas para a segunda ronda.

Agora, todos os jogadores adicionam à sua mão a carta de pontuação que têm reservada de em seguida escolhem uma das suas cartas de pontuação para descartar (pode ser a carta que adicionaram por último). A carta de descartaam deve ser colocada na caixa sem que ninguém saiba qual é.

SC_4

Os jogadores estão prontos para iniciar a segunda ronda. Começa o jogador que tenha menos pontos e segue-se no sentido dos ponteiros do relógio.

A segunda ronda executa-se exatamente como a primeira ronda, ou seja, uma jogada inicial para colocar edifício numa das fichas ovais azuis (Terra à vista!) e depois jogando uma carta (edifício ou pontuação) à vez de turno.

Depois de todas as cartas terem sido jogadas no segundo turno, viram-se as eventuais fichas de aves exóticas conquistadas ao longo do jogo, e adiciona-se a sua pontuação à escala de pontuação.

SC_5

O vencedor será o jogador com mais pontos na escala de pontuação!

Avaliação:

Santa Cruz é uma jogo familiar muito bem servido pela mestria gráfica de Michael Menzel. Não trás grandes novidades a muito que já se viu e por isso mesmo será difícil destacar-se da restante oferta que o mercado não se cansa de nos acenar. O aspeto tático do jogo é muito interessante, é quanto a mim o fator mais interessante deste jogo, pois a segunda ronda é quase que uma “revanche” de tudo aquilo que se fez “mal” na primeira, em que o jogo ainda estava “escondido”.

A discriminação positiva em relação ao jogador pior classificado na pontuação, na escolha em primeiro lugar do set de cartas para começar a segunda ronda, é um mecanismo que quanto a mim, dá o balanço necessário ao jogo, para que raramente assistamos a vitórias de “goleada”. O equilíbrio nas pontuações são a normalidade, sendo este mais um trunfo para um jogo que não nega a sua vocação familiar.

Uma nota final para falar da qualidade geral dos componentes e aspeto gráfico do jogo, dignas de destaque. Quando se abre uma caixa de Santa Cruz percebemos claramente que estamos em presença de um produto acima da média, na linha de tudo o que a editora alemã nos tem habituados ao longos destes últimos anos.

Em relação ao jogo, acho que não devem passar sem o experimentar pelo menos uma vez na vida, e nesse momento talvez possam decidir se lhe acham valor suficiente para o adquirir.

Aval_SC

Ligações:

Site da Hans im Glück -> AQUI

Ficha BGG -> AQUI

Vídeo (Espanhol) -> AQUI

Regras em Espanhol -> AQUI

Regras em Inglês -> AQUI

Comprar:

Amazon.de -> AQUI

Anúncios
One Comment leave one →

Trackbacks

  1. Santa Cruz « Joga Brasil

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: