Skip to content

Clash of Cultures

2013/04/27
by

Sint_Coc

Review de Eduardo Wahler

Sinopse:

Cada jogador representa uma civilização, que irá crescer quer pela exploração de novos terrenos, como pela fundação de cidades, avanços tecnológicos, avanços culturais, formas de governo e, eventualmente, guerreando com outras civilizações ou povos bárbaros.
Embora tudo o que foi referido ajude, o objetivo do jogo é desenvolver uma civilização que grave o seu nome na história da humanidade, e é isso que o torna diferente.
O objetivo do jogo é sensacional se formos além do objetivo teórico (coletar/ganhar pontos). Este jogo não se trata de uma guerra para ver quem é o mais forte, o jogo se trata da construção de civilizações lendárias, aquelas que terão histórias contadas por gerações, e serão uma marca na história da humanidade.

Como se joga:

O jogo funciona da seguinte maneira: cada jogador terá três ações em cada turno, e a cada três turnos teremos a Fase de Status, que é quando verificamos o cumprimento de alguns objetivos (que geram pontos) e cada um desenvolve um avanço gratuito (sem pagar o custo). O jogo termina na Fase de Status do 12.° turno ou se um jogador eliminar todos os outros antes disso.
As três ações podem ser:
  • mover suas peças
  • fundar cidade
  • ativar cidade (coletar, produzir ou construir/aumentar), influência cultural, avanço tecnológico ou melhoria cívica.
De início temos apenas um assentamento/aldeia (que é a parte mais básica de uma cidade) e um simples colono. Com este colono podemos explorar o terreno e descobrir novas áreas (os tiles de área começam virados para baixo). Ativando a cidade podemos coletar/ganhar recursos (comida, madeira e pedra), construir unidades (colonos, guerreiros e barcos) e aumentar a cidade, construindo academias, fortalezas, portos e templos. Ao ativar as cidades temos que tomar cuidado, pois se ativarmos muito uma única cidade, seus cidadãos vão ficar irritados e deixam de colaborar com o governo, fazendo com que a produção caia drasticamente.
Cada tipo de construção permite desenvolver avanços militares (fortalezas), ciências (academias), religião (templos) e ciências navais (portos). A maioria destes avanços também nos trará o crescimento cultural da civilização. Quanto maior for a cidade, maior será sua capacidade de produção e coleta/proveitos, porém fica mais difícil de controlar o humor de seus habitantes.
Coc1
Tile de terreno com uma cidade tamanho 5
(assentamento/aldeia, fortaleza, templo, academia e porto)

Além dos avanços, podemos desenvolver três tipos de governo: Democracia, Teocracia e Autocracia, cada uma com vantagens próprias.
Coc2

Tabuleiro individual para marcar os recursos e os avanços tecnológicos
Além das construções e avanços acima, sua civilização pode crescer de tal forma a construir uma das sete maravilhas em cada cidade, o que é bastante custoso, mas certamente fará com que sua civilização torne-se uma lenda. Mas tome cuidado, as maravilhas ficam em cidade e se uma civilização inimiga tomar a sua cidade, a maravilha passa a ser dele.
Outro aspecto importante são os eventos. Conforme seus estoques, seu nível cultural e de humor aumentam, alguns eventos ocorrem no jogo, podendo afetar apenas a sua civilização ou todas as civilizações em jogo. Funciona assim, quando se alcança um determinado nível recursos, compra-se uma carta de evento e aquele evento ocorre imediatamente, doa a quem doer.
O combate é feito com dados normais. Cada exército dá direito a um dado, joga-se os dados, soma-se o valor total e divide-se por 5. O número final é o número de mortes (hits) no exército adversário. Algumas cartas alteram o valor dos dados ou o valor da soma.
Coc3

Guerreiros, colonos e barcos
Existem outros detalhes como objetivos culturais e militares, outros recursos como idéias, ouro, fichas de cultura e humor. Seus colonos ou guerreiros que estejam explorando os terrenos desconhecidos podem encontrar cidades bárbaras, as quais podem te atacar e/ou serem contratadas para atacar seus inimigos, assim como conquistar suas cidades ou serem conquistados. Além disso, pode-se influenciar culturalmente a cidade de seus inimigos, o que te trará pontos.
 Avaliação:
Devido a sua duração, pode assustar iniciantes, porém é um jogo onde tudo se encaixa e flui muito bem quanto todos aprendem as mecânicas. É um jogo que apresenta uma curva de aprendizagem devido ao grande número de opões. As cartas, dados e tiles trazem uma aleatoriedade interessante para o jogo, que, devido ao tabuleiro modular e grande número de variáveis de desenvolvimento, apresenta uma ótima rejogabilidade. É presença obrigatória nas mesas de todos os gamers.

A qualidade dos componentes é impressionante. Tantos as peças de cidade como os colonos, barcos e guerreiros são muito bonitos, assim como os tokens, cartas, tabuleiros. Realmente a Z-Man caprichou neste quesito.

Aval_Coc

Ligações:

Ficha site Ilha do Tabuleiro -> AQUI
Ficha BGG -> AQUI
Site da Z-Man Games – AQUI

Comprar:

CoolStuff.com -> AQUI

LaPcra -> AQUI

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: