Skip to content

Afinal fugiram pela selva Caribenha

2014/01/16

No último ano intrigou-me a inexplicável baixa de preços do clássico Cartagena, da autoria do meu amigo e um dos meus autores favoritos, Leo Colovini. Em Outubro, em Essen, cheguei a vê-lo a menos de €10 e os restantes jogos da série a apenas €5; algo suspeito para um recomendado Spiel des Jahres e “must” em qualquer colecção que se preze!
Esta semana chegou a justificação, com a nova versão pela mão da alemã Ravensburger (€24,99), numa metamorfose que parece conduzir agora o jogo pelas selvas Caribenhas, e já não pelo forte de Cartagena, que lhe dá o nome e serviu de mote na versão original da parceria Venice Connection/Winning Moves.Cartagena - Nova Edição Ravensburger
Logo aquando da primeira edição, em 2000, foi questionada a autenticidade da contextualização em alegados acontecimentos de 1672, dado que em lado nenhum se conseguiu encontrar base histórica que os suportasse. E agora?! Será que Colovini telefonou a um pirata (dos seis que ele diz que fugiram da fortificação) e este lhe informou que afinal a fuga fora feita pela selva? Creio que nunca se saberá, mas lá que o verde lhe proporciona um visual mais iluminado e apelativo, isso proporciona!
Olhando à única imagem já divulgada da caixa e seus componentes, parece que temos uma pequena novidade, um conjunto de bandeiras coloridas que identificam a cor da “frota” de piratas de cada jogador, um miminho cuja pertinência é inequívoca e que até deixa no ar a sensação: “A sério que não havia isso antes?! – Pois não, não havia!”
Cartagena - Edição de 2008 da Winning Moves
Comparando tolamente os componentes desta com a anterior edição (de 2008), através da imagem, fica a ideia:

  •  Caixa: Pior, mais difícil de arrumar, pois ocupa mais espaço, embora mais apelativa e contextualizada;
  • Piratas (6×5): Pior, madeira é sempre madeira e não me parece que saia a ganhar com a nova paleta de cores das peças plásticas, além de que muita gente vai sentir falta do vermelho para jogar;
  • Cartas (103): Pior, mais confusas e não tão agradáveis ao olho;
  • Tabuleiro (6x): Venha o diabo e escolha, muito mais bonito, mas também muito mais difícil de ler, por isso, no fundo, no fundo, está pior;
  • Barco: Pior, na verdade pouco ou nada importa, mas o anterior era mais aprazível, com detalhes engraçados.
  • Qualidade dos componentes: Não se consegue apurar pela imagem, mas sendo Ravensburger não devem ser maus de todo.
  • Conclusão: PIOR! Aproveitem para comprar algum exemplar perdido da edição anterior a preço de saldo, pois saem a ganhar 2 vezes, no preço e na qualidade geral, a não ser que privilegiem a beleza da capa…
Anúncios
One Comment leave one →
  1. losthorizonpt permalink
    2014/01/16 08:50

    Acho que gostava mais da ideia da fuga pela caverna é mais misterioso 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: