Skip to content

Nauticus

2014/03/16

Sint-Naut

Sinopse:

Nauticus transporta-nos para o papel de construtores de navios que, além dessa tarefa, se dedicam ao comércio e transporte de mercadorias. Os jogadores tentam construir os navios mais valiosos ao mesmo tempo que ganham pontos com a venda de produtos assim como pelas benesses da coroa régia. No fim, como sempre, ganha quem mais pontos conseguir amealhar!

Como se joga:

No início coloca-se o tabuleiro no centro da mesa e a roda no respetivo local do tabuleiro. O setor com o desenho da âncora deverá ficar alinhado com os 3 trabalhadores. Em seguida colocam-se aleatoriamente as restantes fichas de ação sobre a roda. A ficha de âncora coloca-se sobre a ficha de ação com o mesmo símbolo (âncora).

Image Cristian Frunza

Coloca-se o marcador de ronda na casa 1 e todos os jogadores colocam o seu marcador na casa 10 da escala de pontuação.

Cada jogador recebe:

  • 1 Tabuleiro individual
  • 4 Cubos de trabalhador
  • 15 Talers (moeda do jogo)
  • 1 Ficha de ação extra
  • 1 Set de 3 fichas de “Passo” (-3, -2 e -1) empilhados por ordem crescente (o -3 no topo)

 Ao lado do tabuleiro colocam-se ordenadamente todos os materiais (mastros, velas, mercadorias, segmentos de barco, moedas e cubos de trabalhadores).

Image Fridjof Buvarp

Começa o jogador mais inexperiente, os jogadores seguintes têm algumas bonificações para compensar essa “desvantagem”:

  • Num jogo a 2: o segundo jogador recebe 1 Taler extra;
  • Num jogo a 3: o terceiro jogador recebe mais 2 Talers e 1 trabalhador;
  • Num jogo a 4: o terceiro jogador recebe mais 1 Taler e 1 trabalhador e o quarto jogador recebe mais 2 Talers e 2 trabalhadores.

 O jogo consiste em 4 (a 2 jogadores) ou 5 (a 3/4 jogadores) rondas com 7 fases de ação cada ronda.

As ações disponíveis são as representadas por cada uma das fichas de ação visíveis ao lado da roda do tabuleiro. Para realizar uma ação todos os jogadores têm de pagar um trabalhador mais um custo em dinheiro (se for uma ação azul).

Há 2 tipos de ações:

  • As azuis – que têm um custo associado de 0 a 4 Talers mais 1 trabalhador;
  • As bege – que não tendo nenhum custo em Talers associado custam sempre 1 trabalhador.

Há uma regra de ouro que se aplica em qualquer circunstância do jogo e que define que qualquer ficha conquistada de valor zero tem de ser colocada nos espaços livres do tabuleiro individual de cada jogador.

Na sequência do jogo o jogador inicial escolhe uma das fichas de ação disponíveis e executa-a (pode optar por passar a vez alternativamente). O jogador seguinte, no sentido dos ponteiro do relógio, decide se pretende executar a ação escolhida pelo jogador inicial ou passar, e assim sucessivamente até todos os jogadores terem tido oportunidade de executar a referida ação.

Image Henk Rolleman

Depois de todos terem decidido se executam ou não a ação, a respetiva ficha é virada e o marcador de jogador inicial é passado para o jogador à esquerda do atual jogador inicial. Este processo é repetido até 7 das 8 fichas de ação terem sido escolhidas e viradas, ou seja, apenas uma ficha de ação fica por executar em cada ronda.

Antes de iniciar uma nova ronda, o jogador inicial avança o marcador de ronda um espaço, reorienta a roda, distribui de novo as fichas de ação e, dando início à nova ronda, escolhe a primeira ação onde coloca a ficha de âncora (que fica aí até ao final da ronda).

Quando uma ronda termina a roda é reorientada alinhando-se o desenho da âncora na roda com a casa onde está a ficha de âncora (colocada no início de cada nova ronda). Em seguida tiram-se todas as fichas de ação (a ficha de âncora é dada ao jogador que vai iniciar a ronda seguinte), baralham-se e voltam-se a distribuir aleatoriamente as fichas de ação em volta da roda, começando pela casa ao lado do desenho da âncora.

Quando um jogador escolhe uma ação tem direito a um bónus, esse bónus está desenhado por baixo da ficha de ação. Depois do bónus ser atribuído é tapado fazendo-se deslizar a ficha de ação para cima desse desenho.

Image Oliver S.

Os bónus disponíveis são:

  • 3 Trabalhadores (vestidos de bege);
  • Mastro (o jogador recebe 1 mastro à escolha sem pagar nada, exceto Vela Real);
  • Vela (o jogador recebe 1 mastro à escolha sem pagar nada, exceto Vela Real)
  • 2 Pontos de Vitória
  • 2 Trabalhadores (vestidos de bege)
  • 4 Moedas
  • 1 Trabalhador e 1 Moeda
  • Sem bónus!

Sendo um bónus, o jogador terá de o colocar no seu tabuleiro inicial (regra de ouro).

As ações disponíveis nas fichas de ação são:

  • Comprar segmentos de navio;
  • Comprar mastros;
  • Comprar velas;
  • Embarcar recursos;
  • Transporte de itens do armazém para a área pessoal de jogo;
  • Ganhar dinheiro
  • Vender recursos;
  • Ganhar pontos pela coroa régia

Para de cada uma das ações os jogadores podem ainda usar uma vez durante todo o jogo, a sua ação extra. Essa ação pode ser usada apenas durante o seu turno mas não há nenhuma ordem específica para o fazer, ou seja, pode ser antes ou depois de fazer a sua ação normal.

Image Abruk

Depois de terem sido escolhidas 7 fichas de ação a ronda termina. Avaliam-se as fichas de “Passo” e subtraem-se os seus pontos na escala de pontuação, caso se aplique, em seguida voltam a ativar-se as referidas fichas para a ronda seguinte.

Avança-se o marcador de ronda uma casa.

Reorienta-se a roda do centro do tabuleiro, alinhando-se a âncora da roda com a ficha de âncora colocada pelo jogador que escolheu a primeira ação nessa ronda.

Baralham-se todas as fichas de ação e voltam a distribuir-se pela roda, começando a preencher a casa ao lado do símbolo da âncora (na roda).

Depois de se completarem 4 ou 5 rondas (em função do número de jogadores) o jogo termina. A atribuição dos pontos encontra-se na ficha redonda de resumo que acompanha o jogo. Resumidamente os pontos obtêm-se através de barcos completos, recursos que sobram sem nenhuma utilidade e recursos vendidos.

O jogador com mais pontos ganha o jogo!

Avaliação:

Quando falamos na dupla Kramer/Kiesling (K/K) temos sempre de supor que estamos em presença de um bom jogo, há muito que a dupla nos presenteia com inúmeros sucessos, e alguns “muda-o-tema-e-toca-o-mesmo”, mas sempre agradáveis de jogar, diga-se!

Ultimamente não temos tido nada de verdadeiramente inovador da dupla e Nauticus surgia assim como uma esperança para mudar o panorama…

Com “Coal Baron” e “Nauticus” K/K “atacaram” a fundo essa missão de criar um jogo à altura dos seus pergaminhos. Quanto a “Coal Baron”, ainda não tivemos oportunidade de experimentar, agora este Nauticus, sim, experimentámos e podemos afirma que se trata de um bom jogo, aliás, um sólido eurogame de gama média, todavia, não é entusiasmante.

A novidade não é um dos atributos deste jogo, e a sua estratégia pareceu-nos muito orientada para dois caminhos, prendendo-nos desde cedo a estas duas estratégias evidentes. Há um ligeiro efeito “burnout” na primeira partida!

Os materiais do jogo e as ilustrações são de elevada qualidade, como é apanágio da Kosmos, que todavia, encarecem o jogo.

Em resumo, acho que a este Nauticus lhe falta alma, falta-lhe escolhas difíceis e falta-lhe a capacidade de nos ir “agarrando” à medida que avançamos. Não fico rendido com Nauticus embora o considere um jogo honesto, bem “construído” e afinado, mas sem chama, bem longe de outras preciosidades da dupla K/K.

Ligações:

Site da Kosmos VerlagAQUI

Ficha BGGAQUI

Vídeo AQUI

Comprar:

Philibert AQUI

Zacatrus AQUI

Amazon.de AQUI

Advertisements
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: