Skip to content

Ilustrações finais – Deus

2014/08/30
by

A Pearl Games desvenda agora a ilustração final do próximo jogo de Sébastien Dujardin – Deus – que oportunamente tínhamos já apresentado AQUI.

Image Tric Trac

O jogo chega durante o certame alemão – Spiel Essen 2014 – e o seu preço previsto é de cerca de 50€.

Vem aí… Realm of wonder

2014/08/27

Mindwarrior Games é uma editora finlandesa que irá apresentar um jogo na feira de Essen chamado Realm of wonder.

Realm of wonder é um jogo da autoria de Max Wikström para 2 a 6 com mais de 10 anos e com uma duração aproximada de 45 minutos.

Image Mindwarrior Games

No jogo encarnamos uma personagem do mundo da fantasia (Yeti, Rosckman…) habitante de um reino mutável onde o objetivo é ser o primeiro a conseguir cumprir a missão do rei.

Image btw i’m maja

 

Em cada ronda há 4 fases, sempre jogadas na mesma ordem:

- Pagar pontos de magia para comprar cartas de Magia;

- Jogar cartas de movimento em simultâneo – quem tiver a carta de maior valor joga primeiro.

- Lançar encantamentos: começa quem tiver jogado a carta de menor valor na fase anterior.As cartas têm inúmerosas possibilidades desde teletransporte, golpes de velocidade, ataques de canhão…

- Movimentar em função das cartas de movimentação jogadas.

O jogo está disponível em inglês e finlandês (!) e o preview das regras em inglês já pode ser descarregado AQUI.

Lançamento previsto para Essen 2014.

International Gamers Awards – Finalistas 2014

2014/08/27
by

Foram anunciados os finalistas ao International Gamers Awards (IGA) deste ano.

Multi-Player Strategy

  • Abluxxen (Michael Kiesling, Wolfgang Kramer / Ravensburger
  • Caverna (Uwe Rosenberg / Lookout Games)
  • Concordia (Mac Gerdts / PD Games)
  • Freedom – The Underground Railroad (Brian Mayer / Academy Games)
  • Istanbul (Rüdiger Dorn / Pegasus)
  • Legacy: The Testament of Duke de Crecy (Michiel Justin Elliott Hendriks / Pegasus)
  • Lewis & Clark (Cedric Chaboussit / Ludonaute)
  • Nations (Einar und Robert Rosén, Nina und Rustan Håkansson / Lautapelit.fi)
  • Russian Railroads (Helmut Ohley, Leonhard Orgler / Hans im Glück)
  • Spyrium (William Attia / Ystari)

IGA2014-Finalistas2-Player Strategy

  • Battlelore Second Edition (Richard Borg / FFG)
  • Fungi (Brent Povis / Pegasus)
  • Heroes of Normandie (Yann et Clem / Iello)
  • Limes (Martyn F. / Abacus)
  • Pagode (Arve D. Fuehler / Pegasus)

IGA2P-Finalistas

Os vencedores serão anunciados próximo da data da feira de Essen 2014, em outubro.

Fonte: IGA

AlgarveCON 2014

2014/08/26
by

O grupo de boardgamers de Faro vão organizar o AlgarveCON 2014 nos próximos dias 12, 13 e 14 de setembro.

Uma bela oportunidade para conciliar férias e jogos… se possível!

 

Russian Railroads

2014/08/26

Sint-RRR

Sinopse:

Os jogadores encarnam o papel de empreendedores encarregues de construir a rota Transiberiana assim como outras duas rotas suplementares. Para lá a construção da linha férrea os jogadores irão comprar locomotivas, desenvolver a industrialização local e contratar engenheiros e trabalhadores.

Ao longo de 7 ou 6 rondas (dependente do número de jogadores) os jogadores tentarão ganhar o máximo de pontos possíveis para ganhar o jogo!

Como se joga:

No seu turno, os jogadores colocam um ou mais trabalhadores e efetuam a ação indicada nesse local, ou passam.

Há locais que apenas necessitam de 1 trabalhador outros requerem 2 ou 3.

Há cinco tipos de ações distintas no jogo:

Construção de ferrovia

Este tipo de ação consiste no avanço de uma ou várias casas, com o carril da cor correspondente, numa das três rotas do tabuleiro individual de cada jogador.

Locomotivas e/ou fábrica

Ir buscar uma ficha de locomotiva, com o valor mais baixo, das disponíveis na reserva, e alocá-la a uma das três rotas do tabuleiro individual, ou;

Ir buscar uma ficha de locomotiva, com o valor mais baixo, das disponíveis na reserva. Virá-la para a sua face “fábrica” e colocá-la no espaço mais à esquerda disponível do tabuleiro individual destinado à industrialização. O jogador pode optar por fichas de locomotiva que entretanto tenham sido colocadas no descarte!

Industrialização

Progredir com o marcador de industrialização o número de casas indicadas pela ação escolhida.

Auxiliares

Ir buscar uma ficha “x2″, 2 rublos, 2 trabalhadores azuis (para usar durante o corrente turno), ou contratar o engenheiro disponível.

Ordem de turno

Garantir a primeira ou segunda posição na ordem de turno da ronda seguinte.

Os diferentes carris e as rotas

A ferrovia começa sempre a ser construída com carris pretos, de qualidade inferior. À medida que se avança na rota Transeberiana, recebem-se carris de outras cores de qualidade superior (cinzento, castanho, beije e finalmente branco).

Cada cor tem sempre de começar a ser construída na primeira cada da rota e nunca poderá ultrapassar a cor que lhe está imediatamente à frente. A cor do carril define o número de pontos que serão atribuídos no momento da pontuação que tem lugar no fim de todas as rondas.

O avanço dos carris permite também que os jogadores tenham acesso a casas bónus (cartas “?”, cartas de bónus, trabalhador extra, entre vários outros bónus).

Image Doug Adams

A industrialização

O marcador de industrialização encontra-se na parte inferior do tabuleiro individual de cada jogador. A linha que o conduz o marcador roxo da casa de valor zero à última casa de valor 30, é recortado por 5 baías que se destinam a receber as fichas de “fábrica” (fichas de locomotiva viradas ao contrário). As referidas baías impedem a progressão do marcador de industrialização, obrigando os jogadores a construírem “fábricas” para permitir o seu avanço.

Cada ficha de “fábrica” tem uma casa para receber o marcador de industrialização, e à medida que isso vai acontecendo, as fábricas vão beneficiando os jogadores com bónus variáveis.

A pontuação no fim de cada ronda

Assim que todos os jogadores passem a ronda termina e faz-se a pontuação por cada uma das três rotas e pela linha da industrialização de cada jogador.

Os pontos das rotas só são atribuídos até à casa alcançada pelo valor de locomotiva dessa rota. Se por exemplo uma rota tem uma locomotiva de valor 6, a pontuação é dada a todos os carris que estejam no intervalo da casa 1 até à casa 6. Se houver carris para lá dessa casa só ganharam pontos até à casa 6 e todas as casas a cima desse valor não são consideradas para efeitos de pontuação nessa ronda.

Cada cor de carril dá pontuação diferentes ao jogadores, essa escala de pontuação encontra-se na parte superior do tabuleiro individual e pode ser modificada para melhor com um ficha de bónus.

O fim o jogo

Uma partida de Russian Railroads pode durante 7 ou 6 rondas, a 4 ou 3/2 jogadores respetivamente.

Image dong hyuk song

No fim da última ronda faz-se uma pontuação de fim de ronda e depois faz-se a pontuação final que consiste na atribuição da seguinte pontuação:

  • Pontos por cartas de bónus;
  • 40 pontos para quem tiver mais engenheiros contratados;
  • 20 pontos para o segundo jogador com mais engenheiros contratados;

Depois de todos os pontos somados ganha quem tiver a maior pontuação!

Avaliação:

Worker placemente puro e duro, Russian Railroads é daqueles jogos que não passa indiferente a ninguém que o jogue. A forma de pontuar do jogo é desde logo um caso paradigmático dessa sua “personalidade” com os jogadores a conseguirem pontuações volumosas ronda após ronda e com scores finais sempre bastante “gordos” e pouco habituais neste género de jogos.

Russian Railroads não deixa de cumprir a filosofia da Hans im Glück no que se refere à qualidade geral de todos os componentes assim como à qualidade da estruturação do seu livro de regras.

As inúmeras estratégias disponíveis neste jogo fazem da sua rejogabilidade outro aspeto positivo a destacar bem como a sua fluidez após as primeiras partidas de aprendizagem.

Pelo lado menos positivo temos a apontar uma certa sensação de repetição das ações, que se vai instalando à medida que encadeamos partida após partida, e a clara desvantagem que o jogo dá a quem joga pela primeira vez contra jogadores experientes, obviamente, que este “defeito” também pode ser visto pelo outro lado, ou seja, este jogo premeia claramente a reflexão em detrimento do fator sorte (que está reduzido ao mínimo).

Um dos melhores jogos de 2013, que deve ter um lugar guardado em todas as boas ludotecas!

Ligações:

Site da Hans im Glück AQUI

Ficha BGG  AQUI

Vídeo AQUI

Regras em inglês AQUI

Comprar:

Zacatrus AQUI

Philibert AQUI

Skull King

2014/08/18

Sint-SK

Sinopse:

Os piratas competem durante 10 rondas, a cada uma acrescentam uma carta à mão. No início de cada ronda cada pirata aposta quantas vazas irá fazer e depois joga-se um jogo de vazas típico mas com algumas nuances. No fim da 10ª ronda quem tiver mais pontos ganha!

Como se joga:

No início do jogo baralham-se as cartas e distribui-se 1 a cada jogador.

Em seguida todo os jogadores apostam em quantas vazas irão fazer. Para o isso fazem um jogo do tipo papel- tesoura-pedra.

Em seguida, o jogador inicial começa por jogar uma carta, todos os outros assistem à cor ou, no caso de não terem para assistir, podem jogar outra cor (incluindo o preto que é superior a todas as cores). A qualquer altura é possível jogar cartas de personagem (Escape, Piratas/Scary Mary, Mermaid ou Skull King) sem ter de assistir.

Grandezas de trunfos - Image Schmdit Spiele rule book

Grandezas de trunfos – Image Schmdit Spiele rule book

Quem ganhar a vaza começa a jogar carta na vaza seguinte.

Numa vaza normal, em que todos assistam à cor do jogador inicial, ganha quem tiver jogado a carta de maior valor. No caso de alguém jogar uma carta preta, essa prevalece em relação a todas as outras e ganha a vaza, obviamente, entre cartas pretas, ganha a de maior valor. A carta com bandeira branca (Escape) vale zero!
As cartas de personagem ganham sempre às cartas de cor pela seguinte ordem de grandeza: Mermaid perde para as cartas de pirata e estas perdem para Skull King. A Mermaid ganha sempre que o Skull King esteja em jogo!

Image Timo Schreiter

Depois de todas as cartas dos jogadores terem sido jogadas comparam-se as vazas ganhas por cada um e as suas apostas, feitas no início da ronda.

Quem acerta na aposta, ou seja, faz as vazas que apostou no início da ronda, ganha 20 pontos por cada vaza feita; se falhar ganha 10 pontos negativos por cada vaza a mais ou a menos que apostou no início da ronda.

Quem apostar em não fazer vaza nenhuma e conseguir, ganha 10 pontos multiplicados pelo número da ronda, ou seja, na 8ª ronda por exemplo, apostar zero vazas e acerta dá direito a 80 pontos (10×8=80 pontos).

Há ainda bonificações para quem consegue ganhar as cartas de Pirates / Scary Mary com o Skull King (30 pontos/cada) e/ou para quem ganha a carta Skull King com a Mermaid (50 pontos!).

No fim da 10ª ronda ganha o jogador com mais pontos ou, no caso de todos terem pontos negativos, aquele que tiver menos pontos negativos.

Avaliação:

Skull King não esconde as suas ligações a Wizard e por isso mesmo não o recomendo a quem já tenha este último, por isso, a recomendação deste jogo vai direitinha para quem ainda não conhece o estilo e queira experimentar uma versão mais aliciante em termos de grafismo e temática (!?) bem como um novo sistema de pontuação mais aliciante, que contribui para que as partidas sejam disputadas quase sempre até à última ronda!

O acessível preço do jogo aliado ao seu enorme potencial “aditivo” e aos 6 jogadores que o podem jogar ao mesmo tempo, fazem dele uma proposta lúdica ideal para uma excelente tarde de jogos com amigos!

Ligações:

Site da Schmidt Spiele AQUI

Ficha BGG  AQUI

Vídeo AQUI

Regras em inglês AQUI

Comprar:

Amazon AQUI

Buecher AQUI

Vem aí… Massilia

2014/08/17

Massilia é um daqueles jogos que parecia enterrado para todo o sempre, depois de um enorme imbróglio na altura do seu financiamento.

Image Quined Games

Em poucas palavras a história reza assim: o editor francês KND (de Alain Epron, também autor do jogo) conseguiu angariar o dinheiro necessário para produzir o jogo, no entanto, vários financiadores nunca chegaram a ver a cor ao seu jogo, tendo este caso tomado contornos de burla, mas… a editora holandesa Quined Games parece querer consertar o erro do editor francês, tendo anunciado an edição do jogo para a altura da feira de Essen.

A casa holandesa anunciou ainda que pretende ressarcir todos aqueles que foram prejudicados, oferecendo-lhes as cópias e os extras a que têm direito.

Uma história com um final aparentemente feliz!

O anúncio no site da editora – AQUI.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 155 outros seguidores